EnglishPortugueseSpanish

Mais uma uma semana termina para o mercado da soja e os olhos do sojicultor brasileiro estão totalmente focados no plantio que começa em poucas semanas nos principais estados produtores. A safra 2020/21 começa com excelentes perspectivas de mercado e a possibilidade de cerca de 70% da produção estar já comprometida com a comercialização, como estima o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios. 

As vendas da nova safra estão muito adiantadas, se aproximando dos 55%. "E ao olharmos para regiões como Mato Grosso, Goiás e MATOPIBA, por exmeplo, os índices já chegam a 60%. Assim, vamos chegar bem vendidos ao plantio e quando a colheita começar, o mercado estará muito enxuto. Dessa forma, os produtores de áreas que colhem mais cedo - até mesmo em janeiro - chegarão a um mercado esvaziado, com prêmios bastante elevados e que poderão estimualar o produtor a vender. Assim, podemos chegar a março com um percentual da safra vendida ainda maior e teremos um segundo semestre de 2021, mais uma vez, de escassez", explica Fernandes. 

A temporada 2019/20 no mercado internacional de soja em grão teve início em outubro de 2019 simultaneamente aos primeiros registros da incidência da covid-19. A oferta de 449,87 milhões de toneladas pouco abaixo da precedente em 2,0% aliada ao crescimento no consumo, ou seja, processamento, na mesma proporção configurava cenário de tendência de alta nos preços internacionais, expectativa ratificada pela redução nos estoques do grão. Ao final da temporada em setembro de 2020 os estoques devem totalizar 99,67 milhões de toneladas, volume 11,6% menor que o da temporada anterior, conforme o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O comportamento das cotações de soja em grão no mercado internacional mostra duas fases delimitadas pelo agravamento da incidência da covid-19. Durante o último trimestre de 2019 as oscilações nos preços estiveram relacionadas à maior disponibilidade do grão proveniente da safra estadunidense, mas também às incertezas trazidas pelo surgimento do quadro epidêmico. Na medida do agravamento desse cenário e da proximidade da declaração da pandemia os preços entram em descenso no transcorrer da maior parte do primeiro semestre de 2020

O plantio da soja está em ritmo acelerado em boa parte do Centro-Oeste do país, mas isso não significa que o trabalho dos agricultores começou apenas nesta época do ano. Meses antes, há muito planejamento para garantir uma safra cheia do principal produto do agronegócio brasileiro.

Uma das primeiras e mais importantes etapas antes do plantio é análise do solo. Na fazenda, o trabalho é feito com ajuda de uma novidade em tecnologia: quadriciclos.

Primeiro, os veículos mapeiam a área via satélite. Depois, a máquina atinge um profundidade de 20 cm no solo e recolhe amostras a cada quatro hectares. Esse material depois é analisado em laboratório. Tudo é automatizado e não existe contato do técnico com a terra.

Esta fase é o início da chamada agricultura de precisão. Com isso, agrônomo e produtor organizam a compra das sementes a partir das características de cada talhão, e já pensando no planejamento de colheita.

qualidade | produtividade | economia

faça um orçamento

orçamento
Somos fabricantes de equipamentos especialistas no desenvolvimento de tecnologia referência na transformação dos grãos, com eficiência e tecnologia avançada. Desenvolvemos com facilidade e eficiência sistemas único de esmagamento de grãos sendo o melhor do mundo.
© Copyright 2020 - ZAAMP - Todos os direitos reservados
envelopephone-handsetmap-marker linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram